sexta-feira, 4 de maio de 2001

Flor

Um ano musical. Essa é uma boa definição para o ano 2001 de Pablo.

Foi o ano em que aprendeu a tocar violão, e iniciou uma fase com horas diárias de prática no instrumento. Essa presença musical também influenciou a escrita, a metria dos versos. Assim, foi escrito o poema Flor, que terminou, por sua metria e musicalidade, virando uma canção.

Em parceria com seu grande amigo (e hoje compadre) Aprigio F. S. Neto, poema virou um forró. Um xote simples, coisa de iniciante; mas, um orgulho para os novos compositores.

Agora, o poema está à disposição no Literatura Errante. No Verso Errante.