sábado, 23 de maio de 2009

Inconfesso Desejo

Quem nunca desejou alguém que esteve fora de seu alcance? O poeta, para exorcizar de seu corpo os calores de um desejo proibido, se expõe aos olhos dos leitores, admite um Inconfesso Desejo, e corre o risco da censura geral. E recebe aplausos pela obra, ainda que cercado de olhares desconfiados...

Agora, o poema está à disposição no Literatura Errante. No Verso Errante.